“O ataque à vida de Marielle é um ataque à democracia”, afirma CUT em solidariedade à vereadora assassinada no Rio

Marielle-presente A CUT-RS reforça a nota da CUT-RJ e se solidariza também com os familiares e amigos da combativa vereadora Marielle Franco, assassinada covardemente na noite desta quarta-feira (14) no bairro do Estácio, no centro do Rio, quando um carro emparelhou ao que ela estava e efetuou disparos, saindo sem roubar nada. O motorista que dirigia o veículo onde estava Marielle também morreu. Ela atuava em defesa dos direitos humanos e pela igualdade social. No final de fevereiro, havia sido nomeada relatora da Comissão que iria acompanhar a intervenção federal no Rio. Confira a íntegra da nota! “A Central Única dos Trabalhadores no Rio de Janeiro se solidariza com os familiares e amigos da combativa vereadora Marielle Franco. Marielle é o retrato do Rio de Janeiro. Mulher, negra, da favela, trabalhadora e sonhadora. Sua história de luta pelos direitos dos abandonados pelo Estado é notória, longa e motivo de admiração de todos que conheceram e tiveram a honra de em algum momento dividir trincheiras de luta com ela. Exigimos uma rápida e profunda investigação sobre o ocorrido. Não aceitaremos meias histórias. O ataque à vida de Marielle é um ataque à democracia. Os sonhos de Marielle são os sonhos dos trabalhadores. A CUT-Rio convoca toda a sua militância, seus sindicatos filiados e dirigentes para somar suas vozes ao ato convocado nesta quinta feira (17), às 17 horas, na Cinelândia. Mataram Marielle, mas não calarão sua voz. Se eles querem silêncio, seremos todos eco.” MARIELLE FRANCO, PRESENTE!

Comentários fechados.