Vamos às ruas para pressionar o Senado

 

 

 

PARALISAÇÃO_29_vertical

 

Com a aprovação pelo Congresso Nacional do Projeto de Lei 4.330, que autoriza a terceirização sem limites, a maioria dos deputados rasgou a CLT.
Esse modelo poderá levar uma massa de trabalhadores formalmente contratados para o sistema terceirizado, transformando-os em prestadores de serviços.
Segundo o Dieese, quatro em cada cinco acidentes de trabalho, inclusive os que resultam em morte, envolvem terceirizados. Essa prática é defendida pelos deputados que estão a serviço dos interesses de entidades empresariais, com o argumento falacioso de que precisamos modernizar o nosso país. O real interesse é reduzir os custos, aumentar os lucros, acabar com as categorias profissionais, enfraquecer os sindicatos e trilhar o caminho da exploração da mão de obra.

Algumas consequências para os trabalhadores:

• Redução de salários
• Risco de não receber férias, 13º, FGTS e seguro-desemprego
• Trabalho sem registro em carteira
• Aumento de jornada
• Redução dos postos de trabalho e aumento da rotatividade

Os que defendem a precarização das relações de trabalho venceram uma batalha, mas não podem cantar vitória. A mobilização dos trabalhadores reverteu votos e esclareceu a opinião pública. Agora, o Projeto será apreciado pelo Senado e a única forma de barrar a sua aprovação é pela pressão popular.
O Sintae/RS esteve presente em todas as manifestações que deram corpo aos protestos contra a terceirização. Os deputados foram abordados no aeroporto, enquanto embarcavam para Brasília e os resultados foram vistos na votação dos destaques, onde o projeto perdeu a larga vantagem que tinha. Também o ato em comemoração ao Dia do Trabalhador foi marcado pela demonstração de mobilização dos trabalhadores e Centrais Sindicais pela defesa dos direitos trabalhistas. O próximo ato será a paralisação em 29/05, um dia em que os trabalhadores irão cruzar os braços para mandar um recado para os senadores. Os técnicos e administrativos do ensino privado DIZEM NÃO À TERCEIRIZAÇÃO!

Comentários fechados.